Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo faz ‘mea culpa’ e diz que não faz sentido privatizar a RTP

Tiago Petinga/Lusa

Chefe de Estado afirma que o canal público deve “estar como está: a fazer o que está a fazer, com novos meios, com novas plataformas”

O Presidente da República fez esta terça-feira 'mea culpa', considerando que não faz sentido defender a privatização da RTP, como ele próprio defendeu em tempos, e que a estação pública de televisão deve continuar como está.

"Eu fui o primeiro a dizer o seguinte: 'mea culpa', porque eu tinha também aderido, em certa altura, àquilo que foi uma moda que foi defender a privatização da RTP", declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, reiterando o que tinha afirmado numa intervenção feita pouco antes.

O chefe de Estado, que falava à saída de uma cerimónia de comemoração dos 60 anos da RTP, acrescentou: "Hoje admito que aquilo que defendi há 20 anos ou há mais de 20 anos não faz sentido em Portugal. A RTP deve estar como está, deve continuar a fazer o que está a fazer, com novos meios, com novas plataformas".

Segundo o Presidente da República, deve haver na comunicação social televisiva em Portugal "uma entidade pública e entidades privadas, atuando naturalmente num são pluralismo e concorrência".