Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS recandidata a Ourém autarca que enfrenta processo de perda de mandato

Paulo Fonseca preside ao município há dois mandatos, mas o Ministério Público pediu o seu afastamento da gestão da autarquia, na sequência de um processo de insolvência pessoal

Apesar de o Ministério Público ter pedido o seu afastamento da gestão da autarquia, na sequência de um processo de insolvência pessoal, Paulo Fonseca é o candidato escolhido pela Comissão Política Concelhia do PS para se recandidatar à câmara de Ourém.

Paulo Fonseca, 53 anos, preside ao município há dois mandatos, apesar do processo de perda de mandato que enfrenta na justiça e que se arrasta há vários anos.

O PS de Ourém, contudo, sublinha em comunicado divulgado na segunda-feira que "o processo que o cidadão Paulo Fonseca enfrenta, decorrente da sua atividade profissional, remonta ao ano de 2008 e a um conjunto de circunstâncias relacionadas com uma empresa da qual foi sócio, face à crise económica e do setor do imobiliário que atingiram milhares de empresas em Portugal".

"Quando Paulo Fonseca liderou a candidatura à Câmara de Ourém, em 2009, estes problemas pessoais já existiam", refere a estrutura local do partido, que considera ser o autarca "o líder que o concelho de Ourém precisa, pelo rigor e abnegação que tem desenvolvido na gestão pública municipal".

Nos últimos sete anos, argumenta o PS de Ourém, o executivo liderado por Paulo Fonseca "reduziu a dívida municipal de cerca de 60 milhões em 2009 para cerca de 10 milhões em 2017" e juntou "cinco milhões de euros destinados à componente nacional de candidaturas a fundos comunitários", além de o município, atualmente, pagar "a fornecedores a 30 dias".

Entre os feitos anunciados de Paulo Fonseca, os socialistas destacam a construção de sete centros escolares e a baixa taxa de desemprego, "a sétima mais baixa a nível nacional".

"Confiamos na resolução do seu processo pessoal, no local próprio, e enaltecemos a disponibilidade contínua que tem manifestado aos cidadãos e instituições do concelho, apesar de todos os ataques que lhe têm dirigido e que aqui repudiamos", escreve o PS de Ourém no comunicado divulgado.

No mesmo documento é anunciado o convite formal "ao militante Paulo Fonseca", seguindo "as orientações da estrutura nacional do PS, que reitera a sua aposta em todos os autarcas que não tenham qualquer problema judicial derivado da gestão pública".

Nas eleições de 2013, o PS conquistou três mandatos, o PSD igualmente três e uma candidatura independente um vereador.