Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cristas acusa maioria de esquerda de oprimir direitos da oposição

Marcos Borga

No debate quinzenal com o primeiro-ministro no parlamento, a líder centrista anunciou que terá uma audiência com o Presidente da República, na sexta-feira, para "denunciar o que se passa" na Assembleia da República quanto aos direitos das minorias na comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos

A presidente do CDS-PP referiu esta quarta-feira que os centristas não têm medo de descobrir a verdade sobre as transferências para offshore quando o CDS tutelava os Assuntos Fiscais, enquanto a esquerda "oprime os direitos da oposição".

"Ao contrário desta maioria de esquerda que utiliza recursos parlamentares inadmissíveis em democracia para impedir a descoberta de toda a verdade, ao contrário desta esquerda unida que oprime os direitos da oposição no parlamento - e isso é grave, é muito grave -, deste lado não há medo nenhum de descobrir a verdade, de inquirir, de ouvir as respostas", afirmou Assunção Cristas.

Sobre as transferências para paraísos fiscais sem análise da Autoridade Tributária, quando o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais no Governo PSD/CDS-PP foi o centrista Paulo Núncio, Assunção Cristas acusou o Governo de "plantar" notícias nos jornais e de ainda de não ter autoridade porque excluiu três territórios da lista de offshore: as ilhas Man e Jersey e o Uruguai.

Na resposta, o primeiro-ministro, António Costa, disse que esses territórios saíram da lista porque a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) os passou a considerar "cumpridores ou excecionalmente incumpridores".