Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD e CDS avançam com nova comissão parlamentar de inquérito à Caixa

Nova comissão de inquérito deveria apurar cabalmente se houve ou não entendimento prévio entre Mário Centeno (na foto) e António Domingues

Luis Barra

Sociais-democratas e centristas querem saber tudo sobre a saída de Domingues. E não desistem do acesso aos polémicos SMS

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

PSD e CDS decidiram avançar com uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito à CGD. A hipótese já tinha sido admitida quinta-feira por Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS, em entrevista à Antena 1.

Na ocasião, Magalhães afirmou que “tudo está em cima da mesa, incluindo uma nova comissão potestativa”, e que a decisão final seria tomada “nas próximas horas".

Ambos os partidos entendem ser necessário um objeto alargado nas investigações sobre a Caixa Geral de Depósitos que permita apurar cabalmente se houve ou não entendimento prévio entre o ministro das Finanças e António Domingues para que a administração da Caixa não tivesse de apresentar as suas declarações de rendimentos. PSD e CDS querem, nomeadamente, ter acesso às trocas de sms entre Mário Centeno e o ex-presidente da CGD.

O acesso às mensagens e emails trocados entre os dois foi rejeitado, esta semana, por PS, BE e PCP na atual comissão parlamentar de inquérito, com a justificação de que não cabiam no objeto do inquérito. Facto que motivou a demissão do presidente da comissão, o social-democrata José Matos Correia, numa decisão inédita no Parlamento.