Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa confirma “confiança” em Centeno após falar com Marcelo

Primeiro-ministro fez comunicado em que elogia ministro das Finanças pelo papel na estabilização do sector financeiro e a “lisura” no caso da CGD

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

O primeiro-ministro garante, em comunicado, manter a confiança no ministro das Finanças. "Tendo lido a comunicação do senhor ministro das Finanças e após contacto com Sua Excelência o Presidente da República, entendo confirmar a minha confiança no prof. Mário Centeno no exercício das suas funções governativas", lê-se no breve texto enviado às redações em que António Costa lembra que, sob a responsabilidade direta de Centeno, "Portugal logrou, em 2016, a estabilização do setor financeiro". "As condições do setor bancário são hoje substancialmente melhores do que as que encontrámos em dezembro de 2015. A tudo isto se soma a melhoria da economia real", sustenta.

"Em 2016, o Professor Mário Centeno conseguiu o melhor exercício orçamental da nossa vida democrática, no quadro de uma reorientação da política económica que permitiu a devolução de rendimentos e a criação de condições para o investimento, que se saldou pela aceleração do crescimento e melhorias significativas na criação de emprego. Este esforço tem de prosseguir a par do processo de estabilização do setor financeiro. Esclarecida a lisura da atuação do Governo, nada justifica pôr em causa a estabilidade governativa e a continuidade da sua política, para o que o contributo do prof. Mário Centeno continua a ser de grande valia", acrescenta.

O ministro das Finanças revelou, em conferência de imprensa esta tarde, que esteve reunido com o Presidente da República, a pedido de António Costa, para lhe explicar "detalhadamente" toda a polémica sobre a CGD e o acordo com Domingues.