Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo felicitou o novo Presidente alemão e convidou-o a visitar Portugal

JUAN CARLOS HIDALGO/EPA

Tido como "anti-Trump", o chefe de Estado alemão, Frank-Walter Steinmeier, surge nas sondagens alemãs como um político popular e na aceitação do mandato de cinco anos comprometeu-se em promover o diálogo e a democracia nestes “tempos tempestivos e quando muitos cidadãos receiam que o mundo “se desfaça”

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou o alemão Frank-Walter Steinmeier pela sua eleição, este domingo, como Presidente da República Federal da Alemanha, convidando-o a visitar Portugal para “estreitar” os laços que unem os dois países.

“O Presidente da República endereçou a Frank-Walter Steinmeier calorosas felicitações por motivo da sua eleição como Presidente da República Federal da Alemanha”, lê-se numa mensagem publicada hoje do ‘site’ da Presidência da República Portuguesa.

Na mensagem, Marcelo Rebelo de Sousa sublinha “as excelentes relações bilaterais existentes entre Portugal e a Alemanha, países que partilham o mesmo destino europeu e a mesma visão de uma União Europeia como espaço de paz, estabilidade, segurança e prosperidade”.

Além disso, aproveitou ainda para convidar o Presidente alemão a visitar Portugal “com o objetivo de estreitar ainda mais os sólidos laços de amizade e respeito que unem a Alemanha a Portugal”.

O social-democrata Frank-Walter Steinmeier, de 61 anos, foi oficialmente eleito este domingo como presidente alemão pelos membros do parlamento, em substituição de Joachim Gauck, antigo pastor dissidente da Alemanha de Leste. O antigo chefe da diplomacia alemã foi eleito por 931 votos, num total de 1.239 grandes eleitores, na Assembleia Federal. Assume funções a 18 de março.

Tido como "anti-Trump", Steinmeier surge nas sondagens alemãs como um político popular e na aceitação do mandato de cinco anos comprometeu-se em promover o diálogo e a democracia nestes “tempos tempestivos” e quando muitos cidadãos receiam que o mundo “se desfaça”.