Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos Coelho diz que foi o PSD que levou a descentralização ao Parlamento

MÁRIO CRUZ / LUSA

“Temos ouvido as intenções do Governo, mas para já o PSD foi e é ainda o único partido que apresentou mesmo projetos na Assembleia da República”, afirmou este sábado o líder do PSD, em resposta à posição assumida pelo primeiro-ministro em Vinhais sobre a a descentralização

O líder social-democrata, Pedro Passos Coelho, lembrou que o PSD foi até hoje o único partido que apresentou, no Parlamento, um conjunto de iniciativas sobre descentralização, em resposta à posição assumida também este sábado pelo primeiro-ministro socialista.

O presidente do PSD falava durante uma visita à Feira do Fumeiro de Vinhais, no distrito de Bragança, por onde passou também este sábado de manhã o primeiro-ministro, António Costa, e apontou a aposta deste concelho transmontano nos produtos regionais como um exemplo de que a descentralização é sinónimo de desenvolvimento.

"Temos ouvido as intenções do Governo, mas para já o PSD foi e é ainda o único partido que apresentou mesmo projetos na Assembleia da República", afirmou o líder social-democrata.
Passos Coelho escusou-se a aprofundar esta questão em Vinhais, adiantando que no domingo estará "a encerrar um congresso sobre coesão territorial e, nessa ocasião," dedicará "um bocadinho mais da intervenção a esses assuntos".

"O debate está lançado e eu espero que o Parlamento possa dedicar o tempo adequado a fazer essa discussão", rematou.
Pedro Passos Coelho lembrou que "já alguns anos" que visita esta que é das mais antigas feiras do fumeiro do país, sublinhando que o faz "porque ela tem uma vitalidade muito grande".

"É um evento que atrai pessoas de quase todo o país e, de certa maneira, é uma forma de promover produtos que são regionais, que de certo modo trazem valor acrescentado a esta região", considerou.

O líder do PSD defendeu que "apostar na valorização daquilo que melhor tem cada região é um bom princípio para trazer mais investimento e outras empresas" que possam aumentar ainda mais o emprego e rendimento.

O presidente dos sociais-democratas admitiu apreciar "muito" o fumeiro, ressalvando que "ainda que não apreciasse, cabe aos políticos poder ajudar também a sublinhar o que de bom tem o país e as regiões e aquele que é o esforço importante que os portugueses fazem para fugir a uma certa fatalidade do desenvolvimento menor e ancorarem-se nas coisas boas que têm para crescer mais".

Num bastião socialista há mais de 20 anos e onde o atual presidente Américo Pereira não se recandidata por atingir o limite legal de mandatos, o presidente do PSD antecipou que talvez volte ao concelho de Vinhais para "ajudar" o candidato do partido à Câmara Municipal, Carlos Almendra, presidente da concelhia.

Vinhais é o único concelho do país que tem todas as peças de fumeiro certificadas e com proteção comunitária Indicação Geográfica Protegida (IGP), assim como a carne Bísara goza de Denominação de Origem Protegida e é a matéria-prima distintiva deste fumeiro regional.

A fileira dos enchidos gera negócios de seis milhões de euros anuais e a feira de quatro dias é uma montra da dinâmica local.
Há 37 anos que se realiza o certame e este ano são esperados pela organização, até domingo, cerca de 70 mil visitantes.