Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS apresenta voto de condenação por lei anti-imigração de Trump. “É retrocesso civilizacional”

Carlos César, presidente do PS

Marcos Borga

Socialistas estão preocupados e consideram que medida de Trump causa “justificada indignação”

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

O PS considera que a decisão de Donald Trump de "bloquear o acesso ao território americano a certas categorias de pessoas discriminadas em função da sua origem e credo religioso têm suscitado justificada indignação", representam um "retrocesso civilizacional" e o "desrespeito por princípios elementares de direitos humanos". E, por isso, resolveu apresentar um voto de condenação em que lamenta "as restrições recentemente impostas pelo Presidente dos Estados Unidos da América (...), manifestando a sua profunda preocupação pelo significado que tais restrições acarretam para todos os que, diariamente, se vêm por elas atingidos, para a salvaguarda dos Direitos Humanos à escala global, e para a afirmação do primado do Direito Internacional".

No voto, entregue hoje no Parlamento e a que o Expresso teve acesso, os socialistas confiam que "a democracia americana e as suas Instituições saberão preservar políticas coerentes com os seus valores fundadores, as quais têm inspirado outros povos na proteção dos Direitos Fundamentais e afirmação do primado da Lei". E lembram que "as migrações no mundo têm sido uma constante da existência humana, induzidas pela procura de melhores condições de vida, pela busca de refúgio em face da perseguição politica ou religiosa, ou da fome e da guerra".

"Os Estados Unidos da América, nação construída por imigrantes, sempre foram um exemplo, tendo bem impressa na sua identidade e caráter a abertura ao Mundo, às pessoas e à sua diversidade, uma pátria amiga da Liberdade, uma filha do Iluminismo", acrescenta o texto, assinado em primeiro lugar pelo presidente do grupo parlamentar, Carlos César.

O voto de condenação será discutido e sujeito a votação esta sexta-feira. O BE também apresentará um voto de condenação.