Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Bruxelas quer Portugal e países europeus a reutilizarem mais água

Águas residuais tratadas na ETAR de Alcântara, em Lisboa, são usadas para limpezas das ruas

Luís Barra

Portugal, diz a Comissão Europeia, é um dos países da UE com maior potencial para reutilização de água, tratando anualmente 6,1 milhões de metros cúbicos, mas “a perceção dos benefícios desta tecnologia é baixa”

A Comissão Europeia recomenda a Portugal que trate mais águas residuais para que possam ser reutilizadas, afirmando que a Europa precisa de mais apoios legais e financeiros para combater o desperdício e a falta de água.

Referindo-se à zona do Mediterrâneo, em que inclui Portugal, a Comissão alerta que "cerca de 20% da população vive sob constante stresse hídrico", uma situação que se agrava no verão, atingindo "mais de 50%" das pessoas.

"Até 2030, o stresse hídrico e a escassez de água afetarão provavelmente metade das bacias hidrográficas da Europa", avisa Bruxelas, indicando que em Portugal, durante o verão, o rio Guadiana "tem um índice de exploração de água de 54,26%", bem acima dos 20% a partir dos quais se está em stresse hídrico.

Portugal, considera a CE, é um dos países da União Europeia com maior potencial para reutilização de água, tratando anualmente 6,1 milhões de metros cúbicos, mas "a perceção dos benefícios desta tecnologia é baixa".

"A Europa carece de um apoio adequado para a reutilização da água" para que haja mais tecnologias seguras e eficientes, defende a Comissão, que quer chegar aos "6000 milhões de metros cúbicos" reutilizados anualmente na União Europeia até 2025.

"Mais de 40.000 milhões de metros cúbicos de águas residuais são tratados anualmente na Europa, mas apenas 964 milhões de metros cúbicos" são reutilizados.

Avaliando um ano de vigência de um plano de apoio à reutilização criado em 2015, a Comissão Europeia aprovou com o Banco Europeu de Investimento uma plataforma de apoio às empresas e inventores que apostam na economia circular, em que os resíduos são reaproveitados.

A Comissão deu ainda orientações aos Estados-membros sobre a conversão de resíduos em energia e propôs melhorar as leis para impedir que sejam colocadas substâncias perigosas nos equipamentos elétricos e eletrónicos, para que possam ser reutilizados.

Em 9 e 10 de março, a Comissão e o Comité Económico e Social Europeu promovem uma conferência sobre a economia circular.