Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS diz que economia suporta aumento gradual do salário mínimo até 2019

Marcos Borga

Carlos César contraria a tese do PSD, defendendo que a economia tem condições para suportar o aumento gradual do SMN até ao final da legislatura

O líder parlamentar do PS considerou esta quinta-feira que a economia tem condições para suportar o aumento gradual do salário mínimo até ao final da legislatura e que as entidades patronais, na concertação social, "implicitamente" assumiram essa perspetiva.

Esta posição foi sustentada por Carlos César no final da reunião semanal da bancada socialista, após confrontado com a tese do PSD de que o atual Governo acabou por provar que a economia portuguesa não dispõe de capacidades para suportar um aumento do salário mínimo para 600 euros até 2019.

"Consideramos que a economia portuguesa suporta claramente esse esforço. Os próprios parceiros sociais que entraram em acordo com o Governo no âmbito da concertação social, designadamente as entidades patronais, ao subscreverem esse mesmo acordo, implicitamente, concordaram que ele fazia face àquilo que as empresas necessitavam para satisfazer o aumento do salário mínimo decretado em 2017", respondeu o presidente do PS.