Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Entrevista a Marcelo na SIC vista por 1,2 milhões de pessoas

Marcos Borga

Primeira entrevista de Marcelo desde que assumiu a Presidência da República, integrada no “Jornal da Noite”, na SIC, foi a segunda entrevista política mais vista em Portugal desde 2012. Ainda assim, o Jornal das 8, na TVI, foi o programa com melhor audiência média no domingo.

A entrevista ao Presidente da República emitida este domingo pela SIC durante o "Jornal da Noite" foi acompanhada, em média, por 1,206 milhões de pessoas. A média de telespectadores que acompanhou os cerca de 40 minutos de entrevista a Marcelo Rebelo de Sousa foi, assim, ligeiramente superior à média de audiência de todo o "Jornal da Noite", que foi o segundo programa mais visto deste domingo na televisão portuguesa, com uma média de 1,133 milhões de telespetadores.

Durante a emissão da entrevista, Marcelo Rebelo de Sousa proporcionou à SIC o melhor share médio da teevisão portuguesa, com uma quota de 23,8%, contra os 23,7% do Jornal da Noite da TVI e os 9,1% do Telejornal da RTP1. Ainda assim, diluindo a audiência da entrevista com a audiência média de todo do Jornal da Noite da SIC, o programa mais visto do dia acabou por ser o "Jornal das 8", da TVI, com uma audiência média de 1,208 milhões de telespetadores durante a sua emissão.

Segundo os dados da GfK, a entrevista, que foi também emitida em simultâneo pela SIC Notícias, gerou ainda uma audiência média na ordem dos 99 mil telespectadores no canal de informação da estação de Carnaxide.

Desde 2012 – ano em que as audiências em Portugal passaram a ser medidas pela GfK – esta foi a segunda entrevista política mais vista da televisão portuguesa, superada apenas por uma entrevista do então primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, à TVI, em novembro de 2012, que gerou uma audiência média de 1,357 milhões de telespectadores.

A terceira entrevista mais vista teve também Pedro Passos Coelho como protagonista, mas na RTP1, em setembro de 2012, quando o então Primeiro Ministro foi entrevistado pelo canal público - e visto por 1,178 milhões de pessoas, em média - na ressaca da grande manifestação contra a proposta do Governo PSD-CDS de descida da TSU para as empresas e de aumento da contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social.