Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Centeno responsabiliza anterior Governo pela atual subida dos juros

MÁRIO CRUZ/LUSA

Ministro das Finanças diz que pressão sobre dívida pública se deve “em grande medida” ao que coligação PSD/CDS deixou por fazer no sistema financeiro

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O ministro das Finanças atribuiu esta quarta-feira responsabilidades ao anterior Governo pela subida dos juros da dívida pública portuguesa a que se tem assistido nas últimas semanas. De acordo com Mário Centeno, assiste-se uma "pressão sobre a dívida portuguesa em grande medida porque o trabalho sobre o sistema financeiro estava por fazer".

O governante foi chamado ao Parlamento para dar explicações sobre o processo da Caixa Geral de Depósitos, mas acabou por fazer um desvio para falar dos juros da dívida após uma pergunta do deputado do CDS João Almeida. Na audição que ainda decorre na Comissão Parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, o deputado centrista levantou uma série de perguntas sobre o processo de recapitalização do banco público, entre elas o impacto da atual subida dos juros no custo da emissão das obrigações subordinadas.

A resposta de Mário Centeno foi recebida com risos e espanto dos partidos à sua direita. O ministro das Finanças deu os exemplos do "trabalho que estava por fazer" em relação ao banco público, mas também no caso do Banif. Centeno acrescentou que a resposta do Governo à subida dos juros da dívida tem sido dada em áreas como "o défice, o tratamento do sistema financeiro e o aumento da credibilidade da condução da política em Portugal".

As explicações do governante mereceram um comentário irónico de João Almeida: "Por causa do Banif, um ano depois os juros sobem! É uma boa explicação!"