Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ministro da Saúde indica que muitos casos de fraude serão revelados em breve

João Relvas / Lusa

“Muitos estão em investigação e, nos próximos dias, virão naturalmente a lume”, disse Adalberto Campos Fernandes sobre a fraude na saúde, em entrevista ao “Diário de Notícias” e à TSF

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou em entrevista ao “Diário de Notícias” e à TSF que há uma série de casos de fraude na saúde que foram objeto de fiscalização. “Muitos estão em investigação e, nos próximos dias, virão naturalmente a lume”, indicou o governante.

Adalberto Campos Fernandes não avançou pormenores sobre nenhuma dessas situações. “Não o deverei fazer e não o poderei fazer. Mas esta intervenção da Justiça, esta parceria que nós temos, e que tem corrido muito bem, com as autoridades judiciais, tem também um valor de natureza pedagógica: os autores têm de perceber que o dinheiro público é exclusivamente para perseguir fins públicos”, explicou o ministro.

O governante frisou na entrevista que a receita eletrónica é uma das medidas que podem ajudar a combater a fraude no setor da saúde. Assim como digitalização de procedimentos na ADSE (sistema de saúde dos funcionários públicos e familiares). “A ADSE é também uma zona onde existe um confronto com muitas práticas irregulares”, exemplificou. “Com muita tentativa de fraude”, admitiu Adalberto Campos Fernandes.

Segundo o ministro, a tentativa de fraude pode valer 10% das despesas de saúde. “Ora 10% do orçamento da saúde é tudo aquilo de que nós precisaríamos para ter um SNS [Serviço Nacional de Saúde] moderno”. “Seriam cerca de 900 milhões de euros, que dariam para recuperar todo o edificado, todo o plateau tecnológico, para recrutar todos os profissionais”, apontou Adalberto Campos Fernandes na mesma entrevista.