Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Patrões querem alternativas à TSU

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Líderes da CIP e da CAP exigem alternativas ao Governo face ao chumbo da descida da Taxa Social Única

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) disse esta quinta-feira que cabe ao Governo encontrar alternativas, se o Parlamento chumbar descida da Taxa Social Única (TSU) prevista no acordo de concertação social.

António Saraiva disse em declarações à SIC que cabe ao Executivo de António Costa honrar o compromisso de descer o imposto.

Também o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), João Machado, disse ao Observador exigir alternativas ao Governo caso a medida não seja aprovado no Parlamento.

A redução da TSU dos patrões em 1,25 pontos percentuais foi acordada em sede concertação social como contrapartida à subida do salário mínimo (SMN) no início do ano.

Esta quinta-feira, o PSD anunciou que vai votar contra a descida da TSU dos empregadores se o BE avançar com intenção de pedir a apreciação parlamentar sobre o acordo alcançado em concertação social. O PCP afirmou por sua vez que esta foi uma cedência do Governo à “chantagem dos patrões” pela subida do salário mínimo.