Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD: “Divergimos até ao fim, mas nunca nos separámos dele”

Marcos Borga

O líder da bancada social-democrata elogiou o percurso e o papel de Mário Soares, afirmando que o PSD esteve sempre ligado ao socialista naquele que era o “ponto fulcral”: “evitar a ditadura e defender a democracia”. “Uma política grande e políticos grandes é o tributo que Mário Soares merece”, disse Luís Montenegro

Luís Montenegro, líder da bancada do PSD, assumiu as divergências que o partido sempre teve com Mário Soares, mas lembrou o que os unia. “Divergimos muitas vezes de Mário Soares. Não levem a mal que diga até, com carinho cívico e politico, que divergimos até ao fim, até aos últimos dos seus escritos e intervenções. Divergimos muitas vezes, mas nunca nos separámos dele no que era o ponto fulcral do seu debate: evitar a ditadura e defender a democracia”, afirmou esta quarta-feira feira no Parlamento, na sessão evocativa do antigo Presidente da República.

“Esta casa era a cara dele”, disse Montenegro no início da sua intervenção. “Aquilo que acontece aqui, desde a Assembleia Constituinte, o que aconteceu ontem, hoje, o que vai acontecer amanhã, tudo isso”, elencou, “é o espelho da suprema causa da vida do dr. Mário Soares”.

Apesar das divergências que marcaram as últimas décadas entre Mário Soares e PSD, apontou o líder da bancada, "estivemos com ele em 74 em 75, na década seguinte e inclusive no governo e no projeto de adesão e integração europeia".

"Se as convicções e as causas maiores de Mário Soares mobilizaram o país e a sociedade portuguesa, é importante reconhecer que a sua intervenção ultrapassou em muito as nossas fronteiras", resumiu.

Sublinhando a "coragem" e o "arrojo" de Soares, Montenegro lembrou que o antigo presidente da República "respeitou e foi respeitado em todo o mundo". E concluiu a sua intervenção fazendo referência às "figuras políticas marcantes" que Portugal tem tido, fora e dentro do país.

"No Portugal de Mário Soares há nobreza na política e há políticos de excelência em todos os quadrantes. Uma política grande e políticos grandes é o tributo que Mário Soares merece”, concluiu. "A nossa obrigação é fazê-lo e transmiti-lo aos que vierem a seguir a nós."