Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Jack Lang ao Expresso sobre Soares: “A voz quente de um socialismo humano”

Ex-ministro da Cultura francês Jack Lang, em declaração ao Expresso, diz que Mário Soares, com a sua "fé europeia", "poderia ainda agora servir de modelo àqueles que desejem voltar a dar vida à bela utopia socialista"

"Socialista até à ponta dos cabelos, [Mário Soares] foi homem de todos os combates da esquerda na Europa", afirmou ao Expresso Jack Lang, ex-ministro da Cultura de França sob a presidência de François Mitterrand.

Para Lang, "Mário Soares era uma figura de alta estatura intelectual e política. Refundador da democracia e do socialismo português, incorporava o seu povo, do qual ele encarnava a generosidade, a dignidade, a coragem".

O antigo ministro socialista lembra o percurso de Soares na França, onde vivia quando se deu o 25 de Abril de 1974. "Laços indissolúveis nasceram entre François Mitterrand e ele próprio quando do seu exílio em Paris, sob a ditadura de Salazar", diz.

Jack Lang evoca, de resto, a relação do fundador do PS com os socialistas franceses: "De cada vez que lhe pedimos, ele esteve sempre presente ao nosso lado, nomeadamente quando da investidura de François Mitterrand, a 21 de maio de 1981".

Um sentimento do político português que era retribuído pelos seus camaradas gauleses: "Aclamávamo-lo com fervor. Admirávamo-lo com constância. Amávamos o seu entusiasmo", conta Lang, para quem Soares "ficará como umas das grandes personalidades históricas" dos finais do século passado.

"Com a sua voz quente, sabia transmitir a mensagem de um socialismo humano", sublinha o ex-ministro da Cultura francês.

Numa altura em que a União Europeia enfrente grandes tempestades (e os partidos da Internacional Socialista se encontram na mó de baixo), Jack Lang vê em Mário Soares um exemplo inspirador: "A sua fé europeia resistia a todas as tempestades. Poderia ainda agora servir de modelo àqueles que desejem voltar a dar vida à bela utopia socialista."