Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Domingues não quer entregar declaração de rendimentos outra vez

O ex-presidente da Caixa Geral de Depósitos não vai esperar pela entrada em funções de Paulo Macedo. A razão: recusa entregar no Tribunal Constitucional nova declaração de rendimentos referente a 2017.

O Ministério das Finanças confirma que o ex-Presidente do Conselho de Administração da CGD recusou prolongar o mandato por mais um mês. A gestão da Caixa está entregue agora aos quatro administradores que passam para a nova equipa.

A SIC sabe que a recusa de António Domingues tem a ver precisamente com o ponto que o levou a pedir a demissão: a entrega da declaração de rendimentos. É que bastava um dia em funções em 2017 para ter que entregar o registo de património e rendimentos junto do Tribunal Constitucional.

A saída de Domingues da Caixa ficou assente a 25 de novembro. A renúncia do presidente do Conselho de Administração do banco público era então esclarecido pelo Ministério das Finanças
produzia efeito no final do mês de dezembro.

A substituição da equipa foi anunciada sem demoras, escolhido Paulo Macedo, mas a transição seria prolongada para lá do final do ano, à espera que o Banco Central Europeu se pronuncie sobre os nomes do novo elenco - com a pausa de Natal e ano novo, só deverá dar luz verde à nova equipa depois de 10 de janeiro.

O Ministério das Finanças espera que a nova equipa tome posse nos próximos dias. Até lá, a Caixa fica em gestão corrente, o período de transição inteiramente assegurado
pelos quatro administradores que mantêm os mandatos.

A saída do ex-presidente da administração da Caixa já foi confirmada à SIC pelo Ministério das Finanças, como tendo declindado o pedido feito para se manter em funções por mais uns dias.

António Domingues deixou a Caixa assim a 30 de dezembro, dia em que enviou aos colaboradores uma mensagem a dizer que com o fim de 2016, terminou o mandato cumpridos os objetivos traçados a capitalização da empresa, fora das ajudas do Estado e dentro dos prazos definidos.