Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Catarina Martins: "2017 é o ano de todos os perigos"

António Pedro Santos / Lusa

Na mensagem de Ano Novo, a coordenadora do BE elegeu a crise dos refugiados na Europa como tema central

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

"2017 é o ano de todos os perigos e o maior de todos é o perigo de cairmos no medo". É assim que a coordenadora do BE, Catarina Martins, começa por se dirigir aos portugueses na mensagem de Ano Novo divulgada hoje e que se centra na crise dos refugiados e na resposta que a Europa deve dar.

Para Catarina Martins, 2016 foi o ano em que "a Europa fechou-se, falhou em tudo e falhou com os direitos humanos". Neste cenário, apelou, "Portugal pode ser um exemplo abrindo as suas portas aos refugiados".

Lembrando que "Portugal não é um país de medo mas um povo de solidariedade", a dirigente do Bloco de Esquerda insistiu que agora o nosso país "terá que fazer a sua parte no apoio aos refugiados e contra a lógica da guerra" depois de, em 2016, ter provado à Europa "que não é inevitável empobrecer e penalizar sempre os mais pobres".