Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD /Porto ainda sem candidato para as autárquicas

Na cidade do Porto estão anunciados, na Airbnb,
 4154 apartamentos turísticos.
 Destes, apenas metade 
está registada legalmente

Lucília Monteiro

“É algo que não nos está a provocar ansiedade, curiosamente está tudo ansioso com o Porto, menos o PSD/Porto”, afirmou o coordenador autárquico social-democrata para a cidade Paulo Rios

O coordenador autárquico do PSD para o Porto, Paulo Rios, afirmou esta segunda-feira à Lusa que o candidato às eleições do próximo ano àquela câmara apenas será escolhido no final de janeiro, mas que será uma pessoa "credível".

“O PSD/Porto revela uma enorme tranquilidade no calendário fixado para a apresentação de candidatos, previsto para o final de janeiro, num momento em que no país estão todos efervescentes com as autárquicas”, disse no final de um plenário de militantes.

Paulo Rios salientou que o partido está “unido, motivado” e de acordo na obrigação e necessidade de apresentar um “projeto alternativo” para o Porto.

“Temos de recuperar parte da credibilidade que se perdeu em 2013”, frisou.
E acrescentou: “queremos abrir-nos e ouvir a cidade”.

Paulo Rios sustentou que o PSD/Porto terá um candidato próprio que será "credível e ambicioso" e com um projeto alternativo.

Classificando-o como um “enorme desafio”, o coordenador autárquico ressalvou que é isso que os motiva.

Em janeiro será realizado um novo plenário para os militantes traçarem o perfil do candidato pelo partido à Câmara do Porto, liderada pelo independente Rui Moreira.

“É algo que não nos está a provocar ansiedade, curiosamente está tudo ansioso com o Porto, menos o PSD/Porto”, vincou.

Paulo Rios reafirmou que o partido não está dividido, nem tem feridas para sarar, mas está sereno, interventivo e entusiasmado.