Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo e os reis: “Sucesso absoluto, uma dupla para a Europa”

Marcos Borga

Foram três dias a convergir, a pensar no futuro, a pensar na UE. Felipe VI falou de “irmandade ibérica”. Marcelo, de “uma dupla na Europa”. “Um sucesso absoluto”, resumiu o Presidente. Rendido ao “estadista” Felipe. E à “formidável” Letizia

Marcelo Rebelo de Sousa fez um balanço entusiástico dos três entusiásticos dias da visita dos reis de Espanha a Portugal. "Foi um sucesso absoluto, politicamente, economicamente, socialmente, pessoalmente", afirmou o Presidente da República, convicto de ter saído fortalecida "uma dupla na Europa".

O Presidente falou após o último ato da visita dos reis, na Fundação Champalimaud, em Lisboa. E projetou os efeitos desta visita e da forma como decorreu: "Magnífico para Portugal e para Espanha. Uma contribuição essencial para uma dupla na Europa e no universo ibero-americano, e também na comunidade portuguesa e na cooperação muito intensa, com projetos concretos, a preparar na cimeira dos dois países no próximo ano".

Os afetos marcaram os três dias e não faltaram no balanço final. "Um estadista, como demonstrou num período difícil em Espanha", que fez "intervenções magníficas, no Parlamento, no Porto, em Guimarães", eis Felipe VI, segundo Marcelo.

"Formidável, maravilhosa", eis Letizia Ortiz, a rainha e ex-jornalista a quem o Presidente, também ex-jornalista, deixou um conforto especial: "Eu conheço bem o mundo do jornalismo, de onde venho, é uma adaptação muito difícil às funções de Estado".

Durante a visita à Fundação Champalimaud, que tem uma parceria com a Fundação Reina Sofia na investigação das doenças do foro neurológico Parkinson e Alzheimer, reis e Presidente foram acompanhados pela presidente da Fundação, Leonor Beleza.

Marcelo antecipou que "provavelmente no próximo ano" voltará a Espanha.