Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa na prova oral: PM responde no sábado a perguntas feitas por cidadãos

José Carlos Carvalho

Sessão assinala primeiro ano de Governo. Sessenta cidadãos vão ‘fiscalizar’ o cumprimento de medidas incluídas no Programa de Governo

O primeiro-ministro vai sujeitar-se este sábado à tarde a uma prova oral perante os cidadãos, para fazer um balanço ao primeiro ano de governação e um ponto de situação ao cumprimento das promessa incluídas pelos socialistas no seu Programa de Governo. As perguntas serão feitas por um painel de 60 pessoas, num evento agendado para as 16h na reitoria da Cidade Universitária de Lisboa, organizado pelo Instituto de Ciências Sociais (ICS) e coordenado por Marina Costa Lobo.

A sessão tem por objetivo assinalar o primeiro ano da tomada de posse do Governo socialista – suportado no Parlamento pelo BE, PCP e Os Verdes – e encerra em si própria o cumprimento de uma das medidas incluídas pelo PS no programa de Governo: a promessa de fazer uma avaliação anual ao cumprimento do programa de Governo.

Segundo informações avançadas pela secretária de Estado Adjunta do primeiro-ministro, Mariana Vieira da Silva, a organização desta sessão de perguntas e respostas foi feita de forma autónoma e independente pelo ICS, que ficou encarregado de "escolher o painel de cidadãos com base em critérios de representatividade do país", com "total autonomia para escolher os temas e as perguntas que serão colocadas" a António Costa e aos seus ministros. No final, será feito um relatório com as conclusões sobre a governação neste primeiro ano da legislatura.

Também este sábado, durante a manhã, o Governo assinalará o seu primeiro ano de exercício com uma série de iniciativas que levarão praticamente todos os ministros a estar no terreno, espalhados por vários distritos do país, numa ação de "proximidade aos cidadãos" que visa assinalar algumas das medidas e prioridades de cada ministério. A ministra da Justiça Francisca Van Dunem, por exemplo, estará em Portel, Évora, para visitar um dos tribunais encerrados em 2014 e que será reaberto a 2 de janeiro de 2017.

Para o final do dia está agendada uma reunião de todos os ministros e secretários de Estado do Governo.