Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Bruxelas confirma reunião sobre recapitalização com António Domingues antes de este assumir presidência da CGD

A comissária europeia para a Concorrência disse “ter sido contactada pelas autoridades portuguesas pela primeira vez em abril de 2016” sobre uma nova recapitalização da Caixa Geral de Depósitos

A Comissão Europeia confirmou esta quarta-feira ter-se reunido com o atual presidente da CGD, António Domingues, para debater a recapitalização do banco quando este ainda não tinha sido nomeado para o cargo e pertencia aos quadros do BPI.

Em resposta a uma questão do eurodeputado José Manuel Fernandes (PSD), a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, salientou que "o novo plano de atividades para a CGD foi apresentado à Comissão pelas autoridades portuguesas, que também consideraram necessário que o então futuro conselho de administração da CGD (que, entretanto, foi nomeado) participasse em algumas das reuniões e fosse informado sobre requisitos em matéria de auxílios estatais."

A comissária adiantou que "compete às autoridades nacionais decidir quem deve estar presente ao seu lado nas reuniões".

José Manuel Fernandes questionou o Governo sobre a indicação, como representante do banco público, de "alguém que à data ainda não tinha entrado em funções na CGD e, ainda mais grave, era administrador executivo de um banco privado e concorrente da mesma?"

O eurodeputado considerou ainda que tal põe em causa as regras de transparência e alertou para um possível conflito de interesses.

António Domingues só a 31 de agosto assumiu funções como presidente da CGD, tendo renunciado ao cargo que mantinha no conselho de administração do BPI a 30 de junho.

Em comunicado, o gabinete do PSD no Parlamento Europeu refere que "Bruxelas confirma que Costa enviou António Domingues para as negociações de recapitalização da Caixa quando este era ainda administrador do BPI", mas na resposta da comissária esta não esclarece em que data as reuniões se realizaram.