Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Bloco e PCP: 173 propostas para marcar diferenças

BE e PCP apresentam também alterações que sabem que PS não viabilizará

António Pedro Ferreira

Comunistas e bloquistas insistem em mostrar que não estão 'colados' ao PS e que este não é o Orçamento de Estado com que sonharam. Por isso, inundaram a mesa da Assembleia com propostas de alteração, muitas das quais, sabem bem, nunca passarão da gaveta do Parlamento

O Governo fica obrigado a realizar, durante o ano de 2017, todas as diligências necessárias à reversão para o Estado dos contratos de parcerias público-privado". A proposta é do PCP e será votada na especialidade durante os próximos dias. Não tem o aval dos socialistas, mas os comunistas não desistem de a levar avante. O mesmo acontece com a proposta de criação de um organismo para a renegociação da dívida pública ou ainda de começar este ano (e terminar em 2019) o processo de eliminação dos contratos de aquisição de energia assinados pelo Estado português.

Ao todo são 104 propostas saídas da bancada comunista. A que se juntam mais 69 vindas da bancada do BE. Os partidos que suportam o Governo socialista no Parlamento não dispensam a oportunidade de, na discussão do OE para 2017, marcar a distância política do PS, 'descolando' de algumas das opções estratégicas que ambos consideram ter marcas de direita.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)