Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Juiz elogia mas condena ativista que interrompeu discurso de Passos

Apesar de considerar Ana Nicolau uma cidadã empenhada e que devia ser elogiada por isso, já que “há falta dessas pessoas”, o juiz condenou a ativista a seis meses de prisão, pena que será substituída por uma multa de 1440 euros

A ativista Ana Nicolau foi esta quinta-feira condenada a seis meses de prisão, que será substituída por uma multa de 1440 euros, devido a ter gritado “demissão” e interrompendo o então primeiro-ministro Pedro Passos Coelho.

A ativista dos Precários Inflexíveis foi julgada pelo crime de perturbação de funcionamento de órgão constitucional.

Os factos de que era acusada remontam a 11 de março de 2015, quando no plenário da Assembleia da República a arguida interrompeu a intervenção de Passos, pedindo que se demitisse devido às dívidas que este tinha acumulado à Segurança Social entre 1999 e 2004.

Na leitura da sentença, o juiz do Tribunal de Instância Central destacou que Ana Nicolau é uma cidadã empenhada e que devia ser elogiada por isso, já que "há falta dessas pessoas". “Agora, o que a sociedade não pode permitir é que essa atuação se faça dentro da Assembleia da República”, acrescentou.