Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Theresa May sabia das “boas notícias” e Marcelo gostou

“Não há nada como os amigos estarem satisfeitos com as boas notícias, que são as notícias no que respeita à aceitação pela União Europeia do Orçamento [português] para 2017”, disse esta tarde o Presidente da República à saída de uma audiência com a primeira-ministra britânica

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou "boas notícias" a aprovação da Comissão Europeia ao orçamento português e a suspensão das sanções a Portugal, na sequência do encontro com a primeira-ministra britânica Theresa May.

"Foi positivo ter verificado que a primeira-ministra tem conhecimento da situação financeira e económica portuguesa e que elogiava essa evolução. Estava tão satisfeita como nós estamos satisfeitos. Isso é um sinal de amizade. Não há nada como os amigos estarem satisfeitos com as boas notícias que são as notícias no que respeita à aceitação pela União Europeia do orçamento para 2017".

A Comissão Europeia anunciou esta quarta-feira ter concluído que, em função da "ação efetiva" realizada pelas autoridades nacionais, o procedimento por défice excessivo (PDE) deve ser suspenso e de ter sustentado que o país deverá "respeitar o valor de referência" para o défice orçamental de 3% "este ano".

Marcelo Rebelo de Sousa considerou também "muito positiva a conversa quer em termos bilaterais, da compreensão recíproca entre os dois países", quer em termos daquilo que é fundamental para os portugueses, "que é ser encontrada a melhor solução possível no futuro para a União Europeia, para Portugal e, tanto quanto viável, para o Reino Unido".

O Presidente da República iniciou esta quarta uma visita oficial de trabalho a Londres, que começou por um almoço com potenciais investidores em Portugal e termina com uma receção ao final do dia à comunidade portuguesa na embaixada de Portugal no Reino Unido.

Na quinta-feira, o Presidente visita a artista Paula Rego no seu estúdio de trabalho antes de um encontro pessoal no Palácio de Buckingham com a rainha Isabel II.