Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa confiante na descida dos juros da dívida após luz verde de Bruxelas

Marcos Borga

Bruxelas decidiu não suspender os fundos europeus a Portugal e aprovou o Orçamento do Estado para 2017

O primeiro-ministro acredita que, na sequência da mensagem de Bruxelas sobre o Orçamento para 2017 e perante os dados mais recentes do crescimento da economia, os juros da dívida vão conhecer um ajustamento ao longo do próximo ano.

António Costa falava aos jornalistas antes de um encontro empresarial em Casablanca, depois de questionado sobre o peso da dívida na economia portuguesa e a possibilidade de os juros nos mercados financeiros poderem aumentar no próximo ano.

"É muito provável que, ao longo de 2017, perante números que se consolidam sobre o crescimento da economia e a mensagem de confiança da União Europeia relativamente à evolução orçamental portuguesa, os próprios mercados ajustem o custo da nossa dívida face a valores mais compatíveis com a realidade económica do país", sustentou o primeiro-ministro.