Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Luís Montenegro: “O primeiro-ministro gritou muito mas não deu respostas”

Alberto Frias

À saída da Assembleia da República, após o debate que terminou com a aprovação do Orçamento na generalidade, o líder da bancada parlamentar do PSD acusou António Costa de ter sido “indelicado” com Passos Coelho e garantiu que os sociais-democratas “não se vão inibir” de apresentar as suas propostas

“Gritou muito, foi indelicado - infeliz mesmo - com o líder do maior partido da oposição, mas deixou por responder questões fundamentais“, afirmou o líder da bancada social-democrata esta sexta-feira, à saída do Parlamento, ode foi aprovado na generalidade o Orçamento do Estado para 2017.

Luís Montennegro destacou, em concreto, a necessidade de se saber “quem fala verdade” em relação à possibilidade de renegociação dos juros da dívida: “se o ministro das Finanças, se a número dois da coligação das esquerdas, a deputada Catarina Martins”.

Considerando que no debate “não houve contraditório”, Montenegro insistiu que o OE “não tem um rumo” e garantiu que o PSD “não se vai inibir de apresentar” as suas propostas.

Sem querer adiantar o conteúdo das mesmas, Luís Montenegro salientou contudo como áreas prioritárias o crescimento económico e a justiça social.