Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Seis novas caras e uma nova Secretaria no Governo Regional dos Açores

Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional dos Açores

foto rui soares

Transitam do anterior executivo o presidente, Vasco Cordeiro, o vice-presidente, Sérgio Ávila, e três secretários

O novo Governo Regional dos Açores, liderado pelo PS, vai ter seis caras novas e soma mais uma Secretaria Regional, num executivo em que transitam do anterior o presidente Vasco Cordeiro, o vice-president, Sérgio Ávila, e três secretários.

O anúncio foi feito pelo presidente indigitado do executivo açoriano (Vasco Cordeiro, que vai cumprir o segundo mandato) no Palácio dos Capitães Generais, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, depois da entrega da composição do Governo Regional ao representante da República, Pedro Catarino.

Sérgio Ávila, de 47 anos, licenciado em Economia, mantém-se num cargo que já exerceu nos três anteriores executivos regionais, a vice-presidência.

Na Secretaria Regional da Solidariedade Social continua Andreia Cardoso, de 40 anos, também licenciada em Economia, que foi nomeada para este lugar em julho de 2014.

Avelino Meneses, de 57 anos, doutorado em História Moderna e Contemporânea, professor catedrático e antigo reitor da Universidade dos Açores, igualmente nomeado secretário regional da Educação e Cultura em julho de 2014, mantém-se nesta secretaria.

Já Vítor Fraga, de 46 anos, licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e que no Governo Regional que agora cessa funções tinha as pastas do Turismo e Transportes, que incluía as Obras Públicas e a Energia, passa a tutelar Transportes e Obras Públicas.

O Turismo, assim como a Energia e o Ambiente -- a nova secretaria -, ficam nas mãos de Marta Guerreiro, de 39 anos, licenciada em Economia, que já desempenhou funções na banca e é uma das caras novas do executivo açoriano.

Outra das novidades no executivo é Gui Menezes, de 49 anos, que assume a Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia.

Licenciado em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, é doutorado em Ecologia Marinha pela Universidade dos Açores e investigador auxiliar no Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) desta instituição de ensino superior.

Rui Luís, de 46 anos, doutorado na área da economia da saúde, que exercia funções de presidente do conselho de administração do hospital de Santo Espírito da ilha Terceira desde abril de 2016 e chegou a ser deputado, vai assumir a pasta da Saúde.

O secretário regional da Agricultura e Florestas é João Ponte, de 49 anos, licenciado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores, que desempenhava funções de presidente da empresa pública de transporte marítimo Atlânticoline desde março de 2015 e, antes, foi presidente da Câmara Municipal da Lagoa.

O elenco do XII Governo Regional dos Açores fica completo com Berto Messias, de 34 anos, antigo deputado que vai assumir as funções de secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, e Rui Bettencourt, de 60 anos, secretário regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas que foi diretor regional da Juventude, Emprego, Trabalho e Formação Profissional.

O Governo Regional toma posse perante a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores na sexta-feira, às 15:00 (mais uma hora em Lisboa), na Horta, ilha do Faial.

O PS venceu as eleições regionais de 16 de outubro, conquistando a quinta maioria absoluta consecutiva para o partido, a segunda sob liderança de Vasco Cordeiro.

Os socialistas elegeram 30 deputados na Assembleia Legislativa Regional, ao conseguirem 46,43% dos votos, enquanto o PSD, o maior partido da oposição, 19 parlamentares (30,9%).

O CDS-PP obteve quatro mandatos (7,16%), o Bloco de Esquerda dois (3,66%), enquanto CDU e PPM conquistaram um deputado cada, com respetivamente 2,61% e 0,93% dos votos.