Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Governo quer mais 150 equipas de sapadores florestais

ANDRÉ KOSTERS/LUSA

Trata-se “da maior e mais profunda reforma do setor feita em Portugal”, disse o ministro da Agricultura Capoulas Santos

Helena Bento

Jornalista

O Governo quer criar, até ao final da legislatura, cerca de mais 150 equipas de sapadores florestais. O anúncio foi feito por Capoulas Santos, ministro da Agricultura, no programa Em Nome da Lei, da rádio Renascença.

“Iremos renovar 44 equipas em 2017 e propomos constituir, nos próximos três anos, 20 novas equipas em cada ano”. O que significa, disse o ministro, que, “entre o reequipamento e a reconstituição serão criadas entre 100 a 150 novas equipas até ao final da legislatura”. Trata-se, segundo Capoulas Santos, “da maior e mais profunda reforma do sector feita em Portugal: 12 diplomas com medidas para evitar a repetição da tragédia vivida no último Verão, em que arderam mais de 150 mil hectares”.

O ministro da Agricultura referiu ainda que “há a intenção de, no caderno de encargos [da Força Aérea] para a compra de novos meios, ser considerada a valência de combate aos incêndios, assim como está em equação a possibilidade de ser a Força Aérea a assumir o controlo e a utilização dos meios aéreos que pertencem ao Estado”. O que so poderá acontecer, contudo, “depois de findo o contrato que está em vigor com a entidade a quem este serviço foi adjudicado”, explicou.