Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Governo aberto a discutir alterações do Orçamento com parceiros sociais

  • 333

Tiago Miranda

O ministro do Trabalho diz que desde que sejam respeitados “os grandes equilíbrios” do Orçamento está aberto a ponderar alterações à proposta que apresentou

O Governo manifestou esta t6erça-feira abertura para discutir com os parceiros sociais propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), desde que estas respeitem "os grandes equilíbrios" do Orçamento.

“Aquilo que foi a posição do Governo foi uma posição de abertura para estudar todas as propostas que venham a surgir dos parceiros sociais”, disse o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, no final de uma reunião em sede de concertação social para apresentação do OE2017.

Embora Vieira da Silva tenha frisado que a reunião foi pautada por “uma troca intensa e positiva de opiniões”, patrões e sindicatos apresentaram várias críticas ao documento do executivo e exigem alterações, nomeadamente, em matérias referentes a impostos e ao mercado de trabalho.

O ministro do Trabalho assinalou que o OE2017 está agora nas mãos da Assembleia da República e que “qualquer alteração que vier a ser feita será feita no quadro do debate parlamentar”.

“Mas a posição do Governo é simples: desde que sejam respeitados os grandes equilíbrios do OE2017, e que têm a ver com os nossos compromissos internos, como a reposição de rendimento, a eliminação de alguns impostos, e os nossos compromissos externos do ponto de vista da salvaguarda da nossa posição da defesa das condições de financiamento da economia portuguesa, desde que esses equilíbrios sejam assegurados”, poderá ser "construtiva uma procura de soluções mais consensuais entre os parceiros sociais", frisou o governante.