Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Vasco Cordeiro reconhece “esforço de todos para tornar campanha esclarecedora”

  • 333

MÁRIO CRUZ/LUSA

Candidato socialista recandidata-se à presidência do Governo Regional dos Açores

O presidente do PS/Açores e recandidato à presidência do Governo Regional, Vasco Cordeiro, apelou este domingo aos eleitores para votarem, para que este possa ser um “bom dia” para a autonomia e a democracia.

“Está um dia extraordinário, um dia em que apelo a todas as açorianas e a todos os açorianos que exerçam o seu direito, que cumpram o seu dever de voto entre todas as escolhas que estão à sua apreciação nestas eleições, para que esse possa ser também um bom dia para a nossa autonomia e para a nossa democracia”, afirmou Vasco Cordeiro.

O candidato votou às 10h50 (mais uma hora em Lisboa) na Junta de Freguesia de São José, em Ponta Delgada, onde chegou acompanhado pela mulher e pelos dois filhos.

À entrada, cruzou-se com o antigo presidente do Governo Regional dos Açores Mota Amaral (PSD), que cumprimentou.
Aos jornalistas, quando questionado se teme um aumento da abstenção nesta eleições (nas anteriores a abstenção foi de 52,14 por cento), Vasco Cordeiro adiantou que houve “ao longo destes dias várias oportunidades de referir esse aspeto”.

“Hoje vamos deixar o povo pronunciar-se”, declarou, referindo que um dia de sol, como o deste domingo, “é um bom dia para exercer” o direito de votar e cumprir esse dever.

Questionado se foi uma campanha eleitoral esclarecedora, Vasco Cordeiro considerou que “da parte de todos houve esse esforço”, acrescentando que vai passar o resto do dia com a família.

Vasco Cordeiro é cabeça de lista pelo círculo de São Miguel, o maior do arquipélago, que elege 20 dos 57 deputados no parlamento regional.

Para a votação de hoje, estão inscritos 228.160 eleitores que vão escolher os deputados à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para os próximos quatro anos. De acordo com os resultados das eleições, o Representante da República nomeia depois o presidente do Governo Regional que, por sua vez, propõe os membros do executivo.