Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ministério da Defesa com mais 6,2 milhões de euros

  • 333

Do total do orçamento, 57% é para despesas com o pessoal. A Lei de Programação Militar tem um aumento de 20 milhões de euros em relação a 2016 e o orçamento para as forças nacionais destacadas fica com mais 1,5 milhões de euros

O Ministério da Defesa contará com mais 6,2 milhões de euros, que representa um aumento de 0,3% em relação ao orçamento ajustado de 2016. No total, serão 2.149,8 milhões de euros, de acordo com o Orçamento do Estado pra 2017, apresentado esta sexta-feira.

A Lei da Programação Militar (LPM) é uma das rubricas com maior aumento no orçamento, passando a ter mais 20 milhões do que em 2016. Essa diferença é a tradução do "esforço na promoção das capacidades e modernização dos equipamentos da Defesa Nacional", segundo explica o documento. "Merecendo realce a não cativação destas verbas, conforme previsto na própria Lei de Programação Militar."

As despesas com pessoal representam mais de metade do orçamento total da Defesa Nacional (57%), ascendendo a 1277,2 milhões de euros.

Os encargos com saúde têm 20 milhões de euros, exatamente o mesmo que tinham em 2016, enquanto as pensões e reformas têm um orçamento de 124,6 milhões de euros, mais 5,7% do que em 2016.

Nas forças nacionais destacadas há também um aumento de 1,5 milhões de euros. O objetivo do Governo em reforçar o financiamento destas forças é "aumentar a eficácia na resposta às exigências impostas pela imprevisibilidade das ameaças atuais, seja através do quadro estratégico de alianças, seja no reforço da luta contra o terrorismo". E acrescenta: "Este compromisso revela a promoção de uma estratégia global de afirmação de Portugal no plano internacional."