Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Primeiro patamar do novo imposto sobre o património: 250 mil euros

  • 333

Nuno Fox

O novo imposto sobre o património vai ser aplicado conforme o tipo de proprietário em causa e estabelece mais duas fasquias: a partir dos 500 mil euros de valor patromonial tributário e a partir de um milhão

O novo imposto sobre o património vai ser aplicado conforme o tipo de proprietário em causa. No caso das empresas não isentas incidirá em imóveis com valor patrimonial a partir dos 250 mil euros, subindo o patamar para os 500 mil euros no caso dos solteiros e heranças indivisas. Estando em causa contribuintes casados e unidos de facto, a fasquia é para imóveis a partir de um milhão de euros.

A informação é avançada pelo “Correio da Manhã” desta quarta-feira. O jornal cita a a versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado para 2017, que será entregue na próxima sexta-feira na Assembleia da República.

A aplicação do imposto – cuja taxa será de 0,2% se vingar a referida versão preliminar da proposta – terá em conta a soma de todo o património de cada proprietário, recaindo sobre o montante que exceder os patamares fixados.