Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD: “Vem aí o orçamento do aumento de impostos”

  • 333

Marcos Borga

Reunião do PSD com Centeno foi tensa, por causa da recusa do Governo em avançar numeros do OE. “Para números, terão de esperar mais umas horas", respondeu o ministro. O PSD conclui que "vem aí mais do mesmo”

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O PSD saiu da reunião com o Governo sobre o Orçamento do Estado (OE) para 2017 sem nenhum número concreto do que constará no documento. Nem os grandes valores do cenário macroeconómico foram revelados, ao contrário do que aconteceu com os partidos da esquerda. A recusa de Mário Centeno em adiantar qualquer dado concreto sobre o conteúdo do OE causou um ambiente de tensão durante o encontro, apurou o Expresso. A irritação do PSD foi maior quando, perante a insistência em conhecer números, o ministro das Finanças respondeu que, para isso, "terão de esperar mais umas horas" - ou seja, pela apresentação da proposta final.

À saída do encontro, Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD, anunciou, a partir da conversa com Centeno, que "vem aí mais do mesmo". E batizou o próximo OE como "o Orçamento do aumento de impostos".

Depois dos anos da austeridade imposta pelo resgate financeiro, disse o líder da maior bancada da oposição, "a vida do país não devia ser mais do mesmo". O aumento dos impostos indiretos, explicou Montenegro, foi a primeira das duas certezas que retirou da reunião. A outra é que "o Governo mantém o desenho das políticas económicas e financeiras, mesmo sabendo que [em 2016] ficou muito aquém da expetativa que criou". Prova disso, explicou o dirigente do PSD, foi o reconhecimento, por parte do ministro das Finanças, de que o cenário macroeconómico deste ano terá de ser revisto.