Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo. Candidatura de Georgieva à ONU parece entrada na “maratona” nos últimos metros

  • 333

NUNO FOX / LUSA

Presidente da República garantiu que Portugal respeita todas as candidaturas à liderança da ONU, mas considerou que António Guterres é um “maratonista natural”

O Presidente da República comparou esta quarta-feira a candidatura de Kristalina Georgieva às Nações Unidas a um concorrente que entra nos últimos 100 metros para tentar ganhar a maratona, sublinhando que António Guterres é um "maratonista natural".

"Por principio, Portugal respeita e saúda todas as candidaturas. No entanto, eu senti um pouco aquela sensação, tive aquela sensação de estar a ser corrida uma maratona e de repente aparecer um concorrente que entra nos últimos 100 metros para tentar ganhar a maratona", disse o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas à saída do congresso da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações, que decorre em Lisboa.

A Bulgária mudou a sua candidata ao cargo de secretário-geral da ONU, substituindo Irina Bokova por Kristalina Georgieva. A vice-presidente da Comissão Europeia Kristalina Georgieva, candidata apoiada pela chanceler alemã, Angela Merkel, é considerada a mais difícil adversária do ex-primeiro-ministro português António Guterres na corrida à liderança das Nações Unidas.