Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos para Costa: é “perigoso” retratar a realidade “como se ela fosse outra”

  • 333

Marcos Borga

O líder do PSD compara a atitude do primeiro-ministro à de José Sócrates, mas garante que terá de ser este Governo a “limpar a casa”

O líder do PSD acusou esta quinta-feira o primeiro-ministro de retratar a realidade "como se ela fosse outra", comparando a atitude de António Costa à de José Sócrates, mas garantiu que terá de ser este Governo a "limpar a casa".

"Ao contrário do que aquilo que diz, está a retratar a realidade como se ela fosse outra e isso é perigoso, ter governantes que gostam de ver as coisas como elas não são paga-se caro e nós pagámos isso muito caro durante uns anos", afirmou o presidente social-democrata, no debate quinzenal com o primeiro-ministro na Assembleia da República.

Recordando o que José Sócrates dizia em 2010, Passos Coelho disse ser "muito parecido" com o que o atual primeiro-ministro diz agora, mas assegurou que ao contrário do que aconteceu nessa altura, terá de António Costa a resolver os problemas que criar.

"Lembro-me o que o seu colega primeiro-ministro de então dizia em 2010 é muito parecido consigo, não demorou muito e estava a propor o aumento dos impostos como os senhores agora fazem, o corte do investimento público, o corte das prestações sociais e o governo seguinte que trate de limpar a casa. Há uma coisa que eu lhe garanto: esta parte da limpeza será mesmo vossa excelência que terá o prazer de a fazer", disse o líder do PSD.

  • Costa acredita em défice inferior a 2,5%

    Primeiro-ministro reitera confiança na aceleração do crescimento económico e aponta para défice no final do ano “claramente abaixo dos 3%”. “Com conforto, estamos confiantes de que será inferior a 2,5%”, defendeu no primeiro debate quinzenal desta sessão legislativa