Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

António Costa pede explicações a Junker sobre Durão Barroso

  • 333

António Costa, à chegada à cimeira europeia em Bratislava, onde será debatido o futuro da Europa após a saída do Reino Unido.

LEONHARD FOEGER/REUTERS

O primeiro-ministro revelou esta sexta-feira que escreveu ao presidente da Comissão Europeia a pedir explicações sobre o anunciado processo de investigação à ida de Durão Barroso para o Goldman Sachs porque “é preciso tentar assegurar que não há nenhum tratamento discriminatório”

O primeiro-ministro António Costa disse esta sexta-feira que solicitou esclarecimentos a Jean Claude Junker sobre o caso Barroso, tendo em conta que “outras situações similares não tiveram o mesmo tipo de tratamento”. “É preciso tentar assegurar que não há nenhum tratamento discriminatório (…) Aguardo uma declaração por escrito de Junker”, referiu.

A ida do antigo primeiro-ministro português para o banco de investimento Goldman Sachs será analisada por um comité de ética e foi já decidido que Durão Barroso não será recebido em Bruxelas na qualidade de ex-presidente da Comissão Europeia.

"Devemos estar animados"

Sobre a avaliação da Standard & Poor's relativa a Portugal, conhecida esta sexta-feira, António Costa disse que veio mostrar que não tinham razão as especulações que surgiram ao longo da semana sobre “o que iria ou não acontecer nos mercados”, realçando que “manteve um registo estável”.

A agência de rating manteve a avaliação da dívida da República Portuguesa em 'lixo', com perspetiva 'estável'.

Falando aos jornalistas ao fim da tarde em Bratislava, onde se encontra a participar numa cimeira da União Europeia, o primeiro-ministro português considerou que tanto a avaliação do Banco de Portugal, que mostrou uma melhoria na economia portuguesa nos últimos meses, como as que têm sido feitas pelas agências de rating, indicam que “não se antevê nenhum tipo de crise”. “Não há nenhum motivo para estarmos apoquentados, pelo contrário, devemos estar animados”, acrescentou.