Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Juncker propõe quartel-general europeu em Bruxelas “complementar à NATO”

  • 333

PATRICK SEEGER / EPA

O presidente da Comissão Europeia considera que “a Europa não pode continuar a depender apenas da potência e capacidade militar dos países individuais, devemos assumir juntos a proteção dos nossos interesses

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, propôs esta quarta-feira, em Estrasburgo, a criação de um quartel-general europeu para que a União Europeia seja eficaz em termos de defesa.

"A Europa não pode continuar a depender apenas da potência e capacidade militar dos países individuais, devemos assumir juntos a proteção dos nossos interesses, é preciso que criemos um quartel-general único na União Europeia (UE)", referiu Juncker no discurso sobre o estado da UE.

"Não temos uma estrutura permanente e, sem esta, não temos capacidade para funcionar eficientemente", disse, traçando ainda o objetivo de "trabalhar para uma força militar comum".

O quartel-general deverá situar-se em Bruxelas e ser "complementar à NATO".

Para Juncker, "mais defesa europeia não significa menos solidariedade transatlântica".

Vinte e dois dos 28 Estados-membros da UE são também membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla inglesa).