Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

BE pede reestruturação da dívida para acelerar recuperação económica

  • 333

Luís Barra

“A reestruturação da dívida não é um capricho da esquerda. É um instrumento que oferece recursos orçamentais aos governos”, defende Mariana Mortágua

A deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua voltou a colocar em cima da mesa a necessidade de Portugal avançar para a reestruturação da sua dívida pública, para permitir uma maior folga ao país e acelerar estratégias que permitam um crescimento da economia.

Esta manhã, durante uma audição regimental do ministro das Finanças na Assembleia da República, Mortágua confrontou Mário Centeno com a reduzida margem que o Governo tem para aumentar o investimento de forma a permitir que o país tenha "uma viragem económica, como seria desejável".

"O que pode ser feito? Isto não é um problema de Portugal, é um problema da União Europeia. Não há debate nenhum sobre a estagnação na Europa ou nos Estados Unidos em que o investimento público não seja encarado como um dos instrumentos necessários. E a reestruturação da dívida não é só um capricho da esquerda. É um instrumento que oferece recursos orçamentais a um Governo que de outra forma não os consegue ter", defendeu Mortágua.

"Com a asfixia da dívida e a falta de recursos orçamentais, não se percebe que isto não seja posto em cima da mesa", sustentou a deputada bloquista.

Na resposta, Mário Centeno não abordou diretamente o assunto e garantiu apenas que o crescimento económico do país é "um esforço continuado que leva tempo" e que o caminho seguido até agora é "para continuar".