Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ministros europeus unânimes na necessidade de resposta da UE para crescimento e emprego

  • 333

Na reunião dos Ministros dos Assuntos Europeus, que decorreu este sábado em Atenas, o crescimento económico e resposta à crise dos refugiados estiveram no centro do debate

Os ministros e os secretários de Estado dos Assuntos Europeus mostraram-se unânimes quanto à necessidade de respostas da UE para o crescimento e emprego.

Na reunião dos Ministros dos Assuntos Europeus com assento no Conselho dos Assuntos Gerais da União Europeia, que decorreu este sábado em Atenas e que surgiu na sequência da reunião que decorreu em Roma em junho, os representantes dos Estados-membros reafirmaram que é vital encontrar uma solução conjunta para os problemas que afetam a maioria dos países.

“Foi um encontro que serviu sobretudo para discutir a necessidade de uma agenda progressista para a Europa para o crescimento e promoção do emprego”, disse Margarida Marques, secretária de Estado dos Assuntos Europeus.

Na agenda estiveram temas como o futuro da Europa, com destaque para o crescimento económico e a coesão social ou o Plano Europeu para a Juventude.

“Mas há que salientar três pontos”, sublinha Margarida Marques. Em primeiro lugar, a convicção de que todos os Estados-membros têm a responsabilidade de respeitar o Pacto de Estabilidade e Crescimento, mas que é vital maior coordenação das políticas económicas e maior convergência. Neste ponto, a secretária de Estado refere que foi defendido na reunião que a regra da flexibilidade deve ser aplicada a todos os países e que é necessário apostar na criação de emprego jovem.

Em segundo lugar, a governante realça que os representantes europeus foram também unânimes quanto à importância da promoção da democracia, com destaque para a transparência e o papel dos parlamentos. “O Estado de Direito tem que ser seguido por todos os Estados-membros. Isso é essencial e foi ali discutido”, acrescenta.

Por último, Margarida Marques explica que relativamente à questão dos emigrantes e dos refugiados houve consenso de que é fundamental estabelecer parcerias nos países de origem e de trânsito. “Por outro lado é importante que a situação económica e de paz melhore nesses países e que este problema seja também resolvido com uma sociedade mais inclusiva”, concluiu.

Este encontro serviu para preparar a Reunião Informal dos 27 Chefes de Estado ou de Governo da União Europeia, que se realizará no próximo dia 16 de setembro, em Bratislava, e o Conselho dos Assuntos Gerais que terá lugar quatro dias depois em Bruxelas.

A próxima reunião dos Ministros dos Assuntos Europeus decorrerá em Paris, mas não tem ainda data definida.