Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Caldeira Cabral: Próximo ano será de “diminuição da carga fiscal” para todos

  • 333

Caldeira Cabral, ministro da Economia

Ministro da Economia corrige declarações de quarta-feira em que admitia que mais ricos iriam pagar mais IRS

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, assegurou esta quinta-feira que o Orçamento de Estado para 2017 (OE2017) trará "uma diminuição da carga fiscal" para todos os portugueses, embora admitindo que a descida possa ser inferior ao desejado.

"O que frisei ontem [na quarta-feira] é que este ano e em 2017, e é isso que está previsto, vai haver uma diminuição da carga fiscal; que será eventualmente menor do que nós desejaríamos. Mas consistentemente vamos ter dois anos de redução da carga fiscal sobre todos os portugueses", disse Caldeira Cabral.

O ministro respondia assim aos jornalistas depois de ter sido confrontado com uma entrevista dada na quarta-feira à SIC, na qual admitia que um ajustamento dos escalões do IRS pode levar a um aumento da taxa aplicável nos escalões mais elevados (classes mais altas).

Na entrevista à SIC, o ministro da economia disse que "a progressividade poderá afectar as classes mais altas marginalmente, e penso que deverá afectar marginalmente. Um ajustamento de escalões [existentes] poderá ter um efeito desse género", recusando no entanto um "agravamento da fiscalidade sobre a classe média".

Hoje, à margem da cerimónia de anúncio dos Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2016, o ministro garantiu que "para o ano o que está previsto é haver uma descida da carga fiscal".

O IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação) anunciou esta tarde, em Lisboa, os vencedores nacionais da edição 2016 dos Prémios Europeus de Promoção Empresarial (European Enterprise Promotion Awards -- EEPA), numa associação à iniciativa da Comissão Europeia, que visa distinguir boas práticas de promoção do empreendedorismo na Europa.

Os vencedores foram o 'PME Líder', um selo de reputação de empresas, criado pelo IAPMEI para distinguir o mérito das pequenas e médias empresas (PME) nacionais com desempenhos superiores, e o 'Dar Sentido à Vida', um projecto que visa inserir socialmente pessoas em situação de sem-abrigo ou em grave risco de exclusão social.

Estes dois projectos representarão Portugal na final europeia da competição, que decorrerá em novembro.