Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa inicia esta segunda-feira visita ao Brasil

  • 333

José Carlos Carvalho

Chefe do Governo começa esta tarde a sua visita de quatro dias ao Brasil, onde irá participar na inauguração da Bienal de Arte de São Paulo

O primeiro-ministro inicia esta segunda-feira uma visita de quatro dias ao Brasil, durante a qual irá participar numa receção promovida pelo recém-empossado presidente brasileiro, Michel Temer, antes da cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro.

António Costa inicia em São Paulo a sua visita ao Brasil, onde terá um programa eminentemente económico e cultural.
Logo após a sua chegada, esta segunda-feira ao fim da tarde, o primeiro-ministro encontra-se com o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, uma das figuras centrais do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), que agora apoia o executivo de Temer.

Depois, acompanhado pelo ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, António Costa desloca-se ao Parque de Ibirapuera para participar na inauguração da Bienal de Arte de São Paulo, que, segundo o executivo, terá uma forte presença portuguesa.

A receção que o novo Presidente brasileiro oferecerá aos chefes de Estado e de Governo que vão estar presentes na cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos acontecerá na quarta-feira, terceiro dia de presença de António Costa no Brasil.

Fonte do executivo disse à agência Lusa que António Costa já conhece pessoalmente Michel Temer, que inclusivamente, na anterior qualidade de vice-presidente do Brasil, visitou o seu gabinete no Intendente quando desempenhava as funções de presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Do ponto de vista diplomático, a linha do Governo português é "afastar-se em absoluto" das questões políticas internas brasileiras, que conduziram à destituição de Dilma Rousseff do cargo de Presidente do Brasil na passada quarta-feira.

De acordo com a mesma fonte, as prioridades do executivo português no plano político passam pela realização em breve das cimeiras luso-brasileira e da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa), ambas previstas para Brasília, e pelo aprofundamento das relações económicas e culturais entre os dois países.