Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cristas desvaloriza críticas sobre presença de Maria de Lurdes Rodrigues em evento do CDS

  • 333

A líder do CDS, Assunção Cristas, durante a apresentação da cabeça de lista do CDS-PP pelo círculo eleitoral da Terceira, nos Açores

António Araújo

A ex-ministra da Educação socialista será oradora na Escola de Quadros do CDS, que decorrerá no início de setembro e que marca um dos momentos da 'rentrée' centrista. Assunção Cristas considera que o espaço é de “abertura” e de “diálogo”

A líder do CDS, Assunção Cristas, desvalorizou este sábado, nos Açores, a crítica interna quanto à presença da ex-ministra da Educação, do Governo socialista, Maria de Lurdes Rodrigues na Escola de Quadros dos democratas-cristãos.

"A Escola de Quadros é um espaço de diálogo, abertura, onde também estará o antigo ministro do PS António Vitorino", afirmou Assunção Cristas, à chegada ao porto de Ponta Delgada, após ter participado numa manhã de pesca, ao largo da ilha de São Miguel.

Na quinta-feira, o antigo presidente da Juventude Popular e atual deputado do CDS Michael Seufert criticou a presença da ex-ministra de Sócrates Maria de Lurdes Rodrigues na Escola de Quadros do CDS, argumentando que "heranças" como a Parque Escolar não constituem um legado respeitável.

"Acho um bocado surreal. É muito positivo convidar-se opositores políticos, é importante haver essa tradição",disse à Lusa Michael Seufert, embora com uma ressalva: "Os partidos não são claques, mas acho que no caso de Maria de Lurdes Rodrigues há uma série de questões que não a fazem uma ex-ministra com a qual se tenha afinidade ou um trabalho que apresentaria com respeitável".

Maria de Lurdes Rodrigues será oradora num dos painéis da Escola de Quadros da Juventude Popular, que decorrerá entre 1 e 4 de setembro, em Peniche, no distrito de Leira, marcando um dos momentos da 'rentrée' centrista.

Para Assunção Cristas, a crítica não tem razão de ser, uma vez que "o programa da Escola de Quadros do CDS é diversificado e tem muito bons oradores".

"Espero que seja um momento de formação significativa para os nossos jovens", referiu a líder centrista.

Assunção Cristas iniciou este sábado o dia às 6 horas da manhã (mais uma hora em Lisboa) a bordo do navio "Fábio e Fabiana", que emprega nove pescadores e que sai para o mar para pescar lulas.

A iniciativa inseriu-se numa ação de pré-campanha da cabeça de lista do CDS por São Miguel às eleições regionais de 16 de outubro, Ana Afonso.

Para Assunção Cristas a candidata é uma "mulher de trabalho e grande determinação", manifestando esperança na sua eleição para o parlamento regional.