Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ministra: “Madeira não tem condições para utilizar meios aéreos”

  • 333

GREGÓRIO CUNHA / Lusa

Constança Urbano de Sousa afirma que é preciso ter postos de abastecimento, remetendo essa discussão para o Governo Regional da Madeira

A ministra da Administração Interna afirmou esta quarta-feira que a reforma florestal em Portugal é necessária para prevenir incêndios, mas que também é preciso alterar os comportamentos de risco, sublinhando que grande parte dos incêndios começa com intervenção humana.

"Naturalmente, que a reforma da floresta é essencial para prevenir incêndios florestais, mas existem também outras medidas preventivas que não passam pela reforma da floresta, como por exemplo uma maior consciencialização dos cidadãos para as questões da proteção civil", afirmou, em declarações à SIC Notícias, Constança Urbano de Sousa.

Segundo a ministra, as pessoas não podem continuar a ter "comportamentos de risco" como os que se têm assistido nos últimos dias, sublinhando que um "número esmagador de ignições é provocado pelo homem".

"Eles (os incêndios) não surgem do nada, (surgem) ou por comportamento negligente ou comportamentos absolutamente dolosos", sublinhou a ministra.

Para Constança Urbano de Sousa, é preciso que as pessoas tenham "consciência" que perante circunstâncias meteorológicas extremas não devemos ter determinados tipo de comportamentos, incluindo acionar máquinas agrícolas ou fazer uma fogueira para assar um churrasco.

Nas declarações à SIC Notícias, a ministra explicou que os meios aéreos que chegam quinta-feira a Portugal para ajudar no combate aos fogos não vão atuar na Madeira, porque o arquipélago não tem condições operacionais para a sua utilização.

"É preciso ter postos de abastecimento e isso não existe, mas é algo que o Governo Regional da Madeira poderá equacionar", disse a ministra, remetendo para o executivo do Funchal mais explicações por se tratar de uma região autónoma.

Em relação aos fogos no continente, a ministra disse que já foram acionados todos os pedidos de ajuda, voltando a pedir serenidade.