Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Há um terceiro secretário de Estado que foi ao Euro pago pela Galp

  • 333

Depois de Rocha Andrade e João Vasconcelos, há um novo caso. Trata-se igualmente de uma viagem ao Portugal-Hungria, que resultou no apuramento da seleção para os oitavos de final

Jorge Costa Oliveira, secretário de Estado da Internacionalização, também integrou a lista de convidados da Galp para assistir ao Portugal-Hungria. E com este já são três os membros do Governo que foram convidados pela Galp para assistir a jogos do Euro 2016.

Jorge Oliveira está na dependência direta de Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros e número dois do Governo. O Ministério dos Negócios Estrangeiros já confirmou que o secretário de Estado se "deslocou-se a Lyon, a convite da GALP, enquanto patrocinadora da seleção nacional, para assistir ao jogo com a Hungria".

O Ministério acrescenta que "o Gabinete do SEI já informou a GALP da intenção do Secretário de Estado da Internacionalização de pagar todas as despesas relativas a esta deslocação, estando em curso o respetivo processo de pagamento".

Jorge Oliveira junta-se assim a Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais (que tem sob a sua tutela a resolução de um conflito fiscal milionário que opõe o Estado à Galp), e João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria (que tem responsabilidade direta em algumas das atividades da Galp), na lista de governantes que aceitaram o convite da petrolífera para assistir ao jogo Portugal-Hungria em Lyon.

Atualizado às 15h.04

  • CDS quer demissão de Rocha Andrade

    “É um comportamento inaceitável”, diz ao Expresso o deputado centrista Telmo Correia sobre o facto de o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais ter assistido, a convite da Galp, a dois jogos da seleção nacional durante Euro 2016, em França

  • Jorge Miranda pede demissão de Rocha Andrade: “Falta de ética espantosa”

    Constitucionalista diz que “é espantoso que ao fim de 40 anos de democracia ainda exista um caso destes”. Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais assistiu a dois jogos do Euro pagos pela Galp. Governante tem sob a sua tutela a resolução de um conflito fiscal milionário que opõe precisamente o Estado à petrolífera