Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Carlos Moedas: “Deu muito trabalho convencer os meus colegas”

  • 333

O comissário português Carlos moedas é o responsável pela pasta da Investigação, Ciência e Inovação no executivo comunitário de Jean-Claude Juncker

OLIVIER HOSLET/EPA

Comissário português garante que na reunião desta manhã em Bruxelas defendeu o cancelamento da multa de 360 milhões de euros a Portugal e Espanha

O comissário Carlos Moedas disse esta quarta-feira em Bruxelas que sempre defendeu o cancelamento da aplicação de uma multa a Portugal e Espanha por défice excessivo e que durante a reunião “deu muito trabalho” convencer os seus colegas.

“Dentro da sala reiterei a posição que sempre tive. Expliquei em detalhe o que foi feito nos últimos anos em Portugal e Espanha, e os sacrifícios que foram feitos e isso foi muito importante para perceber se [a aplicação da multa] era, ou não, justa. A partir daí houve uma discussão muito aberta, de partilha de opiniões, e tomou-se a decisão", disse Carlos Moedas aos jornalistas.

“Talvez as pessoas não tenham noção disso, mas o que se estava a falar era de uma multa de 0,2% do PIB português, ou seja, 360 milhões de euros. É realmente um grande dia porque conseguimos cancelar essa multa”, acrescentou.

Moedas elogiou ainda o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, por não ter tido “medo de tomar decisões que são políticas. Isso mostra que é realmente um homem de visão”.