Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Portugal “é a melhor pátria do mundo”, diz Marcelo

  • 333

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da república, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje em Celorico de Basto que os portugueses devem ter orgulho no seu país, “a melhor pátria do mundo”. Disse ainda não entender os motivos das sanções da Comissão Europeia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje que Portugal “é a melhor pátria do mundo” e os portugueses, incluindo os emigrantes, têm de ter orgulho no país.

“Se Celorico [de Basto] é grande, Portugal é ainda maior, é a nossa pátria e a melhor pátria do mundo. Somos os melhores”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa esta tarde, em Celorico de Basto, distrito de Braga, onde regressou pela primeira vez desde que tomou posse como Presidente, para participar nas festas do concelho em honra a S. Tiago.

Segundo Marcelo, os portugueses são os melhores do mundo, não apenas no desporto, mas também na ciência, na educação, na literatura, no trabalho e nas empresas.

“Temos de ter orgulho em nós”, apelou no discurso que fez à população, acrescentando que, apesar de Portugal ter problemas, é possível ultrapassá-los. Para o chefe de Estado, “há momentos difíceis, complicados”, mas os portugueses “têm resistência, fibra e garra” para os ultrapassar. “O que vos peço é que não desanimem, não desistam, não renunciem, continuem firmes como os nossos antepassados e como os portugueses presentes pelo mundo”, disse.

O Presidente defendeu que é “possível construir sempre para os filhos, netos e bisnetos um futuro melhor do que aquele herdado pelos pais”.

“Vamos continuar a lutar por Portugal”, vincou, lembrando e cumprimentando os emigrantes presentes hoje nas festas da terra da sua avó Joaquina, onde foi durante muitos anos presidente da Assembleia Municipal e onde anunciou a sua candidatura à Presidência da República.

Marcelo disse mesmo: “cumprimento os emigrantes que são tão celoricenses como os que vivem cá e que pertencem à nossa vida”.

No final do discurso, em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou os momentos em que veio a Celorico assistir ao cortejo etnográfico nesta dia de festa no concelho, considerando ser “o grande momento de reencontro dos celoricenses com a sua terra”.

O Presidente reafirmou ser “importante” ter “autoestima” e “confiança”, porque “há muitas dificuldades, vai haver muitas dificuldades, mas em conjunto, unidos no essencial”, é possível “fazer muito” no futuro.

“A grande esperança é de uma grande autoestima, há razão para isso”, disse, desejando que, “em conjunto, respeitando as diferenças próprias da democracia, mas procurando a união no essencial, nessa unidade, seja possível seguir em frente.

Marcelo, que antes de se dirigir à praça Albino Alves Pereira a pé, num percurso em que foi distribuindo beijinhos e abraços pela população, esteve na Biblioteca Municipal a assinar o livro de honra, terminará a sua visita à vila de Celorico após assistir ao cortejo etnográfico, que contará com cerca de 70 carros alegóricos e mil figurantes das atuais 15 freguesias do concelho.