Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

“António Costa adoraria ter eleições antecipadas para poder refazer a maioria de esquerda”

  • 333

Marques Mendes é comentador de política da SIC

DR

Marques Mendes diz que o chumbo comunista ao Orçamento do Estado do próximo ano seria o “pretexto ideal” para a rutura, mas não acredita que os comunistas “caiam na armadilha” e que haja, de facto, eleições antecipadas

Helena Bento

Jornalista

Marques Mendes acredita que o primeiro-ministro António Costa “adoraria ter eleições antecipadas para poder refazer a maioria de esquerda”. O chumbo comunista ao Orçamento do Estado do próximo ano seria o “pretexto ideal” para a ruptura. “Costa iria fazer-se de vítima e a culpa da crise política recairia sobre o PCP”, disse o comentador, que, no entanto, não acredita que os comunistas “caiam na armadilha” e que haja, de facto, eleições antecipadas”.

Marques Mendes, que falava no seu espaço habitual de comentário da SIC, destacou o “prestígio, credibilidade e qualidade” de António Guterres, que na primeira votação para secretário-geral da ONU foi o candidato mais votado. “A qualidade de Guterres, do currículo e carreira, é um motivo grande de orgulho”, disse.

O comentador deixou ainda duras críticas à forma “desastrosa” como o Governo, mas também a oposição, têm gerido o dossiê do Novo Banco, e pediu a intervenção do Presidente da República, que, na sua opinião, deverá chamar os partidos à razão já amanhã, nas reuniões em Belém.