Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Correia de Campos chumba na eleição para a concertação social

  • 333

Marcos Borga

Ex-ministro da Saúde não conseguiu obter os dois terços de votos necessários

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O ex-ministro da Saúde, António Correia de Campos, não conseguiu ser eleito esta tarde para a presidência do Conselho Económico e Social (CES). Falhou os dois terços de votos necessários (154).

O socialista teve 105 votos a favor, 93 brancos e 23 nulos. O acordo PS-PSD devia garantir 175 votos, ou seja, só nesse universo falharam 54 votos.

Correia de Campos foi indicado pelo PS na sequência de negociações com o PSD, que incluem ainda outros cargos (Tribunal Constitucional, Conselho Superior da Magistratura).

A cerimónia de tomada de posse no CES já estava marcada para esta sexta de manhã (11h) e Correia de Campos preparava-se para presidir a uma reunião deste órgão na sexta-feira à tarde.

Das quatro entidades para as quais o Parlamento votou hoje - presidência do CES, Conselho Superior de Magistratura, Tribunal Constitucional e Conselho de Fiscalização do Segredo de Estado - foi o único caso em que a eleição falhou.