Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo expressa “confiança absoluta” na Força Aérea e nos C-130

  • 333

José Sena Goulão

O Presidente da República disse que ainda “é cedo” para tirar conclusões sobre a causa do acidente com o C-130, que há uma semana vitimou três militares,

O Presidente da República visitou esta segunda-feira a Base Aérea do Montijo, uma semana depois do acidente com um C-130 ali ocorrido que vitimou três militares, para expressar "confiança absoluta" na Força Aérea e neste tipo de aeronave.

Marcelo Rebelo de Sousa esteve duas horas na Base Aérea n.º 6 da Força Aérea, acompanhado pelo Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, voou durante perto de uma hora num C-130 e adiantou que pretende fazê-lo novamente numa próxima deslocação oficial às regiões autónomas.

No final da visita, questionado pelos jornalistas se já falou com o Governo sobre a eventual compra de aeronaves KC-390, tendo em conta que a Força Aérea tem agora dois C-130 operacionais e dois em manutenção, o Presidente da República respondeu: "Essa é uma questão que se colocará a seguir, não no dia de hoje, mas que certamente está no pensamento dos responsáveis".

Interrogado se tinha ficado a saber o que esteve na origem do acidente da semana passada, o chefe de Estado e comandante supremo das Forças Armadas respondeu ainda "está a correr a tramitação do processo" e que "é cedo" para tirar conclusões.

"Consegui perceber uma coisa muito importante, que é a preocupação da Força Aérea de olhar para as famílias das vítimas e estudar a sua situação e prover à sua situação", salientou.

Durante esta visita, que considerou "ao mesmo tempo emocionante e motivadora", Marcelo Rebelo de Sousa lembrou e homenageou os militares que morreram no acidente da semana passada, mas deixou uma mensagem para o futuro.

"Porque vida continua, o C-130 continua a voar, os operacionais continuam operacionais, a Força Aérea continua a cumprir a sua missão e o comandante supremo das Forças Armadas veio aqui dizer que está ao lado dessa missão com confiança absoluta", afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa frisou que "o comandante supremo [das Forças Armadas] tem confiança na Força Aérea, tem confiança nesta unidade, tem confiança nos operacionais desta unidade, tem confiança nos C-130".

O Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, o general Manuel Teixeira Rolo, agradeceu ao Presidente da República o seu "gesto de profundo alento" de visitar hoje a Base Aérea do Montijo e voar num C-130.

Por sua vez, o Presidente da República, que hoje não teve ao seu lado o ministro da Defesa, atribuiu "um grande valor ao simbolismo da presença do general Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas", o general Artur Pina Monteiro.
"Ele representa a unidade das Forças Armadas", referiu. "Todos os ramos das Forças Armadas estão solidários neste momento vivido pela Força Aérea, e mais concretamente por esta unidade", acrescentou.

Perante algumas dezenas de militares da Força Aérea, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que os portugueses confiam e são gratos às Forças Armadas Portuguesa pelo seu serviço ao país.

"E o Presidente da República aqui limita-se a ser o porta-voz do que pensam e sentem as portuguesas e os portugueses, que se traduz numa palavra muito simples: bem-hajam", concluiu.